Vamos ter geada em 2021?

Vamos ter geada em 2021

As águas de março fecharam o verão e abril começa com uma pergunta: vamos ter geada em 2021? Acompanhe o que a previsão está dizendo e saiba mais!

Geada é a formação de uma camada de cristais de gelo que se abrigam na superfície das folhas expostas. Isso acontece por conta da queda de temperatura e da advecção da massa de ar polar.

Nesse mês de abril há um baixo risco que a região do Sul seja atingida por esse fenômeno. Alguns meteorologistas apontam algumas áreas de mais atenção, mas nada muito alarmante.

Isso porque o mês começou com temperatura baixa, apresentando madrugadas amenas e um pouco de frio nos trechos de serra, diferente do que vinha acontecendo.

Mesmo assim, apesar da chegada dessa frente frio, ainda não será nada intenso ainda. Espera-se que a região passe por três ondas de temperaturas mais baixa, a primeira ocorreu na semana anterior, a segunda no início dessa semana e a próxima deve ocorrer a partir do dia 19. Esses dados partiram da Somar Meteorologia.

Segundo o Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), essa frente fria está avançando bem devagar e deve ir para o oceano. Por isso essa distância entre seus picos. Nesse período, há previsão de chuvas, mas do mesmo modo, não serão intensas e passarão logo.

Por isso, apesar do risco de geada, alguns profissionais acreditam que pode ser que nem aconteça, pelo menos não dentro dos próximos dois meses.

Vamos ter geada em 2021 – quais as implicações para os produtores

A geada é um fenômeno muito conhecido pelo produtor rural e causa muita preocupação. Isso porque gera muitos prejuízos econômicos para sua produção.

No Brasil, costuma acontecer mais nos estados do Mato Grosso do Sul, Minas Gerais, Paraná, Rio Grande do Sul e Santa Catarina.

Assim, os produtores de milho que estão planejando a próxima safra estão preocupados com a possibilidade de uma geada. Também há ressalvas por conta da chuva por parte dos produtores de soja. Isso porque as chuvas crescentes danificam as criações de soja.

A solução para esses possíveis problemas não costuma ser tão simples. Envolve domínio de muitas áreas de saber, planejamento em longo prazo, monitoramento e persistência nos cuidados com o manejo do solo e da cultura.

No entanto, muitos produtores não dispõem dos conhecimentos necessários – que precisa especializado e nem da renda necessária para remediar seus gastos. Muitas vezes ficam sujeitos às ocorrências naturais e podem perder parte de possíveis lucros dessa maneira.

Se vamos ter geada em 2021 não é possível confirmar com toda certeza. Contudo, resta ficar atento aos noticiários e aos movimentos da natureza.